Livro: A Garota no Trem



O suspense de Paula Hawkins - que virou filme recentemente - conta a história de Rachel, jovem do interior de Londres que pega o trem todos os dias no mesmo horário para ir ao trabalho na cidade. Durante o percurso, ela vê as casas que dão de fundo para a ferrovia.

Nessas viagens, Rachel repara nas pessoas dentro de suas casas. É como se ela conhecesse cada uma delas. Em especial um casal: Jason e Jess (nomes que ela os atribuiu). Todos os dias, quando o trem fazia uma parada, ela ficava ali observando os dois e imaginando como seria a vida perfeita de ambos.


Mas um dia, a cena que ela vê não é digna da vidinha perfeita que ela imaginava para ambos e a história começa a ficar eletrizante. Mais tarde, ela descobre que Jason e Jess na verdade são Scott e Megan.

É preciso contar algumas coisas sobre Rachel: ela foi casada com Tom, por quem ainda é apaixonada e vive correndo atrás dele. O problema é que Tom já tem uma nova esposa, Anna, com quem tem uma filha. Rachel é alcoólatra, e muitas das partes mais pesadas da história, na minha opinião, são as passagens em que ela está sob efeito da bebida. Faz coisas que jamais faria e depois não se lembra de nada.

Por conta disso, quando acha que pode ajudar a desvendar um crime - Megan, que mora na mesma rua de Tom, desapareceu - Rachel perde toda a credibilidade, já que, muitas vezes, não se lembra nem do que fez na noite anterior. Confunde o real com o imaginário.

A história é narrada, em grande parte, por Rachel, mas em alguns momentos, é mostrada sob a perspectiva de Anna e Megan. Eu me senti presa pela leitura, acho que a autora soube conduzir muito bem. A riqueza de detalhes, que eu também adoro, está muito presente. Porém, o final não me agradou tanto quanto imaginei. Talvez pelo suspense, e pela alta expectativa, já que tinha lido ótimas opiniões sobre o livro, no fim foi aquele: "Ah, acabou?"  

Agora preciso assistir ao filme, que estou bem curiosa pra ver. Depois faço texto aqui! ;)

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Roteiros gastronômicos em Floripa

A intolerância no trânsito de São Paulo

Capitão América: Guerra Civil